12 erros na decoração da sua casa

Confira a lista para não cometer nenhum destes 12 erros na decoração da sua casa: O mundo da decoração desperta muito interesse e faz com que em cada um de nós desperte um designer de interiores quando o assunto é decorar e compor nossa própria casa. O fato é que, motivados pela vontade de ter um ambiente bonito podemos exagerar ou cometer equívocos em alguns detalhes sem nos darmos conta que estamos errando a mão. Claro que gosto não se discute e, se sua casa tem um visual agradável para você e sua família é isso que importa. Mas ainda assim, hoje trazemos um artigo onde salientamos alguns pontos que você deve prestar atenção na hora de decorar para que sua casa não se torne brega ou com um visual defasado.

01 – Ignorar proporções e simetria:

 Proporções, simetria e escalas são essenciais – o ambiente pode ser super simples, mas tamanhos pensados com atenção podem torná-lo mais visualmente agradável que um ambiente com peças caras, por exemplo. Se você está comprando algum móvel pela internet, leia os tamanhos na descrição e visualize-os no ambiente com uma fita métrica.

02 – Não pensar na circulação:

Sofás pequenos também podem ser confortáveis, é só escolher o modelo certo. Comprar um sofá grande demais pode prejudicar a circulação do espaço, não atendendo à necessidade do ambiente. Essa regra também vale para quartos, não exagere no tamanho da cama ou dos outros móveis. Em um quarto pequeno, use apenas um criado-mudo e considere cabeceiras diferenciadas, com menos volume. A circulação é um elemento essencial para o conforto!

03 – Encher os ambientes de objetos

Muitas vezes, menos é mais. Colocar muitos móveis e decorações em um ambiente congestiona o espaço e prejudica o estilo! Faça um inventário do que você gosta e do que é realmente necessário para fazer o espaço dar certo. Aproveite e selecione peças que cumpram mais de uma função!

04 –  Decorar com tapetes pequenos

Se o seu orçamento não permite a compra de um grande tapete de qualidade, misture: um tapete maior, neutro e barato pode ser usado como base, com um tapete menor e de maior qualidade, por cima. A combinação cria um ótimo efeito decorativo para a casa — e o melhor: a sobreposição está super na moda.

05 – O tapete que termina antes do sofá

A função principal dos tapetes é setorizar os ambientes – foque nisso sempre que precisar comprar um tapete novo. O ideal é que eles tenham um avanço de 15 a 20 cm por baixo de móveis como o sofá. Mas lembre-se de manter as mesinhas de canto para fora, de forma que a peça não fique bamba.

06 – Comprar arte só por comprar

Obras de arte podem ser a alma do lar – se a peça não tem personalidade, não combina com seu estilo e não te deixa super animado, não compre. Não adianta querer apenas preencher as paredes. Se o problema for o orçamento, procure soluções criativas: você pode se apaixonar por um papel de parede vintage emoldurado ou um tecido bacana, criando uma peça inesperada!

07 – Ter medo de cores

Uma maneira fácil e rápida de atualizar o espaço é variar nas cores. Você não precisa ter medo delas! Para garantir, experimente com tons fortes em pequenos objetos e poucos elementos. Almofadas e mantas detalham sem pesar o ambiente. Se pautar a partir das cores dos revestimentos, como do papel de parede, também é uma forma de dosar a cor.

08 – Não aproveitar o espaço vertical

Ambientes pequenos não são sinônimos de armazenamento limitado. Sempre há maneiras criativas de adicionar espaços para guardar seus pertences sem sobrecarregar o quarto. Garanta, por exemplo, o aproveitamento máximo do espaço vertical! Misture peças de perfil mais baixo com peças altas, que chamam mais atenção ao olhar.

09 – Ter medo de luminárias grandes

Prestar atenção aos tamanhos é importante – em uma mesa de jantar, por exemplo, o tampo precisa estar a pelo menos 70 centímetros do lustre, para não causar ofuscamento ou aquecimento exagerado. Porém, grandes luminárias são ótimas para causar impacto. Não tenha medo! Escolha uma peça dramática e coloque-a no lugar certo para mudar completamente o décor da casa. Se não puder ousar no tamanho, pense em formatos criativos e texturas inesperadas.

10 – Se limitar à iluminação direta

Já que estamos falando de iluminação: não se limite à luz direta! Luzes de apoio e iluminação decorativa trazem calor ao ambiente, tornando-o mais confortável, além de possibilitar variações de uso e cenários.

11 -Não aproveitar as varandas

Muitos não aproveitam as varandas – seja porque elas são pequenas ou por não possuírem atrativos. A solução é investir em um projeto de paisagismo para torná-la convidativa. Opte por espécies de plantas resistentes, que suportem mudanças climáticas. Com vasos bonitos e aliadas a uma cadeira confortável, elas conseguem fazer da varanda um ambiente bem mais convidativo.

12 – Cortinas muito longas ou muito curtas

O erro mais comum na escolha das cortinas é seu comprimento. O tamanho ideal, é 2 a 3 cm a mais que o tamanho do pé direito. Esse excesso contará para ajustes, por exemplo. A escolha do tecido também é importante. Ambientes pequenos merecem um tecido mais leve e menos volumoso, enquanto os maiores permitem outras opções.

Otimas dicas não é mesmo criativos? Fiquem atentos para não cometer estes 12 erros na decoração da sua casa!

Como decorar a mesa de centro

A mesa de centro é um dos móveis mais versáteis que você tem em casa, sabe por que? Ela serve como apoio, decora o ambiente e além disso, ajuda a delimitar o espaço da sala! Confira no post de hoje algumas inspirações de como decorar a mesa de centro e saiba como escolher o modelo que você mais gosta!

A ESCOLHA DA MESA DE CENTRO

Com grande visibilidade na sala de estar, a mesa de centro deve ser bem escolhida, de forma a ornar com o estilo da decoração, o espaço disponível e até mesmo com o estilo dos moradores da casa.

Salas com formato quadrado abrigam melhor mesas de centro igualmente quadradas ou redondas. No caso de salas retangulares, opte por uma mesa de centro que seja também retangular ou ovalada – dessa forma o móvel irá dar “continuidade” ao ambiente e não recortá-lo. Como a mesa de centro acaba ficando pertinho de quem está na sala, é interessante pensar em um tamanho adequado para que ela seja funcional – que possa caber um artigo decorativo e ainda sobre um espacinho para apoiar algum copo, por exemplo.

COMO DECORAR A MESA DE CENTRO

A decoração da mesa de centro deve ser voltada ao gostos pessoais dos moradores da casa do que às tendências de decoração. Então, vale tudo! Livros, peças de arte, vasos, bandejas, velas, entre outros, o importante é mostrar parte da personalidade de quem ali vive!

A mesa de centro também pode inovar com objetos diferentes, como bandejas para acomodar os livros, potinhos coloridos para organizar controles remotos e outras pecinhas que acabam perdidas e até mesmo enfeites divertidos, criando um ar mais moderno e despojado.

Como decorar a mesa de centro 1 Como decorar a mesa de centro

Como decorar a mesa de centro 7 Como decorar a mesa de centro 6

Plantas e flores são sempre bem vindas e podem ocupar a mesa de centro, desde que escolhidas com cautela: prefira vasos baixos para não atrapalhar a visão de quem está nos sofás e poltronas, por exemplo.Como decorar a mesa de centro 4 Como decorar a mesa de centro 3 Como decorar a mesa de centro 2

Para criar um clima romântico, o uso de velas como decoração na mesa de centro é uma ótima opção. A iluminação dá um toque intimista e a sofisticação fica por conta de lindos castiçais.

Como decorar a mesa de centro 9 Como decorar a mesa de centro 5

 

Decoração com pôster

Pôster na parede é coisa de adolescente? Não! Pôster na parede é coisa de decoração moderna e despojada. Eles são ótimas opções para decorar a casa de uma forma inusitada e cheia de personalidade. O mais interessante desses elementos é que eles podem acompanhar todos os estilos e estampar todos os gostos dos moradores. E além da versatilidade e beleza, eles ainda são alternativas mais em conta, capazes de dar um toque todo especial aos ambientes. Por isso nós do IdeiaDecorar temos algumas dicas de decoração com pôster . Confira:

Não adianta fazer um pôster e colocar em um lugar sem destaque da casa, afinal, a ideia de inserir esse objeto na decoração é transmitir uma mensagem. Para isso, o ideal é encontrar uma parede em que ele pode ser visto facilmente. Para o quarto, o mais legal é posiciona-lo em cima da cabeceira da cama. Além do lugar, a estampa e frase também contam muito. Os pôsteres podem ser encontrados em lojas e sites em diversos tamanhos e cores, mas também podem ser feitos em casa.

Faça em casa uma decoração com pôster: 

Uma moldura, folhas, régua, caneta e muita criatividade. Esses são os ingredientes para se fazer um pôster em casa. A técnica é simples e só precisa de um tempinho extra e uma ideia legal na cabeça. O conceito desse elemento fica por conta de quem o faz. Se você quer uma estampa abstrata, pode apostar em uma colagem de papel com cores e formatos diferentes. Mas se você possui uma banda ou filme preferido, pode se inspirar na obra para a criação. Uma outra ideia é montar um pôster com fotos da família e dos amigos. Fácil, não?

O próximo passo é a colagem da moldura. É muito simples, semelhante ao que fazemos com as fotos de um porta retrato. Isso faz com que o pôster ganhe uma vida útil maior e conserve a sua boa aparência por mais tempo. Depois é só colar na parede e aproveitar o charme que a peça confere para a decoração. Confira algumas fotos de ambientes compostos com pôsteres na parede:

O mais legal dos pôsteres é poder apostar em uma decoração personalizada sem muito esforço. Aposte e crie uma dinamização nos espaços.

 

Como escolher o lustre para sala de jantar

Nós do IdeiaDecorar vamos trazer algumas dicas de como escolher o lustre para sala de jantar. As refeições e reuniões com os amigos e a família ficam muito mais agradáveis quando há uma iluminação adequada no espaço. Por isso, a escolha da luminária correta é tão importante para o conjunto da decoração. A primeira dica, antes de sair às compras, é analisar o efeito que você deseja que a peça proporcione.

Os pendentes são sempre uma ótima alternativa para a iluminação de qualquer ambiente da cassa. Na sala de jantar é preciso tomar alguns cuidados com a instalação. O ideal é que eles fiquem bem centralizados a uma altura mínima de 70 cm da mesa. Caso o pé direito não seja muito alto, o melhor é optar por plafons, presos ao tento. Essas peças promovem um facho suave e direto. Para as mesas com mais de seis lugares, o recomendado é investir em duas luminárias, ou ainda um peça com várias lâmpadas.

LUSTRES NA PRÁTICA

Para ilustrar as dicas, nós trouxemos aqui três exemplos de sala de jantar bem decoradas e bem iluminadas. Confira e se inspire:

O primeiro ambiente integra a sala de estar com a cozinha, dando uma impressão de que o espaço é muito maior. A mesa é grande, e para iluminar bem todo o cômodo foi preciso usar dois lustres iguais e de tamanhos médios. A distância entre a peça e a mesa respeita a regra dos 70 cm e não atrapalha a visibilidade na hora das refeições. Optar pelo branco também conferiu um ar de elegância e modernidade ao ambiente.

O charme dessa sala de jantar fica por conta da concordância entre o lustre e as cadeiras. Com um ar bastante rústico e com alguns toques retrôs, a decoração ganhou um quê de originalidade. As mesas retangulares são mais fáceis de combinar as luminárias, elas aceitam peças retilíneas ou curvas. E lembre-se: quanto mais alta ficar o lustre, maior será a área clareada. Para um bom resultado é preciso observar esses detalhes, além da estética.

Esse último é um exemplo de ambiente moderno. A decoração composta por elementos clássicos e neutros, e o lustre vem para acrescentar e dar um toque especial. A luminária com luz fria deixa o ambiente mais agradável e bem iluminado.